Pública Azinheira Grande – que não sagrada…

ecclesia-05-a.jpg

Pela agência «Ecclesia» ficámos a saber que a Direcção-Geral dos Recursos Florestais do Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas classificou como sendo de «interesse público» a azinheira que se situa ao lado da «Capelinha das Aparições», no Recinto do Santuário de Fátima.

No aviso n.º 1/2007 da Direcção-Geral dos Recursos Florestais, com data de 2 de Janeiro, pode ler-se assim: “é classificada de interesse público uma árvore da espécie Quercus rotundifolia Lamb., vulgarmente conhecida por azinheira, existente no Recinto do Santuário de Fátima, junto da Capelinha das Aparições”.

Nesse documento, a referida Direcção-Geral descreve a dita azinheira da seguinte forma: “Exemplar de grande simbolismo e devoção. Está tradicionalmente associada às aparições de Nossa Senhora de Fátima. Vem citada em muitos documentos primitivos referentes às aparições com o nome de «Azinheira Grande». Os videntes e os peregrinos abrigavam-se à sua sombra para a recitação do rosário, antes das aparições”.

Nos termos da legislação em vigor, esta árvore passou assim a beneficiar de uma área de protecção de 50 metros de raio a contar da sua base.

acesso a: notícia original / arquivo/R&L (pdf)

No Comments

Deixar uma Resposta